noticias Seja bem vindo ao nosso site Vida Nova FM !

MS

Com 4 dedos, menino ganha novo polegar após transplante do indicador

Cirurgia foi realizada para criação do polegar e dar a função de pinça à mão da criança

Publicada em 19/03/22 às 12:54h

Vida Nova FM


Compartilhe
Compartilhar a noticia Com 4 dedos, menino ganha novo polegar após transplante do indicador   Compartilhar a noticia Com 4 dedos, menino ganha novo polegar após transplante do indicador   Compartilhar a noticia Com 4 dedos, menino ganha novo polegar após transplante do indicador

Link da Notícia:

Com 4 dedos, menino ganha novo polegar após transplante do indicador

Uma criança de seis anos passou por cirurgia de ‘Policização do Indicador’ – técnica que cria um novo polegar a partir do dedo indicador, e dá a função de pinça à mão. Essa é a segunda vez que o menino realiza o procedimento na Santa Casa de Campo Grande. A primeira aconteceu em 2020, na mão direta, e por conta do resultado da operação, foi realizada também na mão esquerda, no último sábado (12).

De acordo com o médico ortopedista responsável pelo procedimento, Dr. Felipe Roth, a criança nasceu com uma deformidade congênita da mão. “Ele tinha um pedaço do polegar existente, mas não funcionava. Foi uma deformação no tubo neural”, explicou o profissional. “E para resolver a gente transplantou o segundo dedo para a posição de polegar”, complementou.

Por meio da cirurgia, foram feitas alterações nas estruturas óssea, muscular e dos tendões da mão do menino. A intenção do procedimento é deixar o membro mais funcional, já que o dedão é responsável por 40% a 60% do movimento da região. “Agora ele conseguirá escrever, pintar e pegar objetos, além de aumentar a qualidade de vida”, afirmou o médico ortopedista.

Após este período ele irá passar por tratamento com terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas. “Grande parte das pessoas têm um desconhecimento do que é possível ser feito e a cirurgia da mão é uma subespecialidade médica que proporciona possibilidades de recuperações de funções da mão que outras especialidades não possuem”, argumentou Dr. Felipe Roth.

Primeira cirurgia

Em 2020, após a alta hospitalar da cirurgia feita na mão direita, o menino usou durante oito semanas uma órtese e, em seguida, realizou acompanhamento com profissionais de fisioterapia e terapia ocupacional para ativar a função motora do dedo. Ao todo, foram quatro meses de acompanhamento pós-cirúrgico até ser liberado e seguir com a vida normal. Saiba como foi realizada a primeira cirurgia clicando aqui.


FONTE: MÍDIAMAX




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 67 9 9907-1049

Visitas: 4024547
Copyright (c) 2024 - Vida Nova FM - Associação Comunitária de Comunicação Social de Deodápolis
Converse conosco pelo Whatsapp!